Petrópolis, Cidade dos Pedros

Petrópolis é a cidade serrana fluminense fundada em 16 de março de 1843 onde a Família Imperial e a Corte do Brasil passavam os verões. Mesmo na República Velha (1889-1930) e na Era Vargas (1930-1945) era de lá, precisamente do Palácio Rio Negro, que os Presidentes governavam o Brasil.

9h – Encontro na Estátua da Redentora, na Avenida Princesa Isabel,

em frente ao antigo Hotel Le Méridien (Leme-Rio de Janeiro).

10h – Chegada a Petrópolis e parada no Quitandinha,

hotel de luxo construído na década de 1940 para ser um grande cassino.

10h30min – Visita à Catedral de São Pedro de Alcântara.

São Pedro de Alcântara era era o santo-padroeiro do Império e continua sendo o segundo padroeiro do Brasil. A construção da Catedral data de 1876, mas a primeira Missa Solene só ocorreu em 1925. D. Isabel trabalhou arduamente para sua edificação.

No interior da Catedral, lateral direita, está o Mausoléu Imperial onde os repousam os restos mortais de D. Pedro II, D. Thereza Christina, D. Isabel e D. Gastão.

Na década de 1990, foram transferidos também os despojos de D. Pedro de Alcantara e D. Elisabeth de Orleans-e-Bragança do Cemitério de Petrópolis para o Mausoléu. Aguarda-se a vinda dos restos mortais dos outros filhos, nora e neto da Redentora que jazem na França.

A Catedral também é local de repouso de dois dos três Bispos Diocesanos de Petrópolis: D. Manuel Pedro da Cunha Cintra (1906-1999) e D. José Fernandes Veloso (1916-2006).

11h – Visita ao Palácio da Princesa,

(residência da Redentora em Petrópolis) e passeio pela Avenida Koeler.

A avenida homenageia o Major Julius Friedrich Koeler (1804-1847), engenheiro renano que planejou a planta urbanística da Imperial Colônia de Petrópolis e incentivou a colonização germânica na cidade.

11h15min – Museu Imperial de Petrópolis.

Residência de verão dos príncipes brasileiros, da década de 1850 até o fim da monarquia.

Quantidade imensa de informações e detalhes a apreender neste que é um dos museus mais visitados do Brasil, recebendo em média 1000 pessoas por dia.

13h – Almoço no restaurante Leopoldina,

do Solar do Império, o mais belo hotel da Avenida Koeler.

14h30min – Visita ao Museu-Casa de Santos-Dumont – “A Encantada”.

Visita externa ao antigo Hotel Orléans, convertido em sede da Universidade Católica de Petrópolis, e ao Relógio de Flores.

Alberto Santos-Dumont (1873-1932) é o inventor do 14 BIS, aeroplano que voou em Paris em 1906, testemunhado por mais de mil pessoas, entre as quais D. Isabel I, que era uma figura maternal para o nosso Pai da Aviação.

15h30min – Visita ao Palácio de Cristal.

Encomendado pelo Conde d´Eu a oficinas francesas, nele aconteciam exposições de plantas, flores e pássaros organizados pela Associação Agrícola e Hortícula de Petrópolis. Nesse belo prédio, símbolo da Revolução Industrial, em meio a um belo jardim, aconteceu o baile comemorativo da liberdade dos escravos de Petrópolis.

Restaurado no ano de 1998, hoje é palco de atividades artísticas e culturais.

16h30min – Tempo para compras

de produtos têxteis e caminhada em um dos mais famosos logradouros petropolitanos: Rua Teresa.

17h30min – Fim do roteiro Petrópolis, Cidade dos Pedros e retorno ao Rio de Janeiro.

Parceria

Apoios: